sexta-feira, 26 de junho de 2009

O mito da Cinderela, de Uma Linda Mulher...


Hollywood tem muita competência para filmes do tipo Cinderela. É a garçonete que se casa com o milionário 20 anos mais velho. A prostituta que larga a vida mundana e se torna a mulher do trilhardário. É a vendedora de livros falida que conhece pela internet o dono da maior livraria de Nova York, se apaixona e vive feliz para sempre... e por aí vai.

Não estou criticando não. Ainda bem que existe Hollywood. Adoro esses filmes “mamão com açúcar” que nos levam direto ao mundo da fantasia. É muito bom entrar debaixo do edredom e assistir os filmes estrelados pela Meg Ryan, por exemplo. É uma delícia! Adoro as paisagens, os restaurantes, as viagens, as roupas, a paixão, enfim, tudo aquilo que foge à realidade. Amo o Pierce Brosnan também...olha só, um príncipe! Detetive que nada, é um mane príncipe mesmo. Só não posso lembrar de tê-lo assistido saltitante e feliz em Mamma Mia. Creeedo!

Bom, voltando ao assunto. Filme é filme. Nada de confundir com a realidade. Conheço poucas pessoas que conseguiram “o que fazem nos filmes”. Parece o slogan da TNT. Nesses “contos de fada”, eles estão apaixonados pela empregada, assistente, secretária, garçonete, pela mulher do melhor amigo...e se casam com elas.

Na realidade, o que os homens querem é status. Pois os outros olham para isso. “Puxa, olha só que mulherão que aquele ciclano está. Será que ela tem irmã?”.

É engraçado. A mulherada chora, imaginando, que como a Cinderela que limpa o chão, elas também serão escolhidas pelo príncipe encantado do primeiro-ministro de algum país da Europa. Isso acontece sim, mas só para algumas, pois não existem tantos presidentes e primeiros-ministros por aí. A Carla Bruni, por exemplo, já catou o seu príncipe lá na França!!!

Então, vamos trabalhar, ganhar algum dinheiro, erguer-se, tornar alguma coisa e ter status. E, claro, bem-estar. Até porque, uma vez satisfeitos, eles ficam bem conscientes sobre o relacionamento e não vêem mais a necessidade de resgatar a pobre garçonete, a Cinderela, a assistente, a empregada, a menor abandonada, a endividada. Deixe Hollywood lá em Hollywood mesmo!



imagens: http://oglobo.globo.com/blogs
http://2.bp.blogspot.com

Um comentário:

vicente.tiago disse...

hehe, gostei do sapo!