quarta-feira, 29 de julho de 2009

Sejamos cafona de vez em quando!



Nada melhor do que ser cafona de vez em quando. Ser turista, por exemplo, é ser cafona. E ser cafona em Paris, vamos combinar né, é bom "demais da conta".


Um dos passeios mais bregas de Paris é jantar no Jules Vernes, restaurante localizado na Torre Eiffel. Outro dia, um amigo me disse que ficou chateado pois não conseguiu entrar no "buteco": estava de bermudas. É claro que não ia entrar. O passeio é cafona mas tem que estar alinhado. E outra é preciso reservar duas semanas antes. E cá para nós, ô passeio brega bom, sô!!! Jantar ao pôr-do-sol, numa mesa com uma vista bem legal, e ainda, tomar champanhe. Programa turístico total. É preciso fazer uma vez na vida.


Para completar o dia cafona, que tal passear num bateau mouche e ver as luzes de Paris em outro ângulo? Parfait! Só não vale enjoar. Há barcos que oferecem até jantar, mas não vale muito a pena.


O fato é que Paris, me desculpem, tem que ser vivida. Paris é para se andar, andar, andar, andar, depois descansar um poquinho, e andar, andar, andar, andar! Assim pode se sentir Paris e não em um barco ou no alto de um restaurante. Por isso classifico tais programas como cafona-brega-greco-goiana. É só expressão. Não levem a mal!


Paris é para andarilhos. Paris é para sentir. Que mané sentar em restaurante na Torre Eiffel. O legal é pegar um crepe ou waffle na rua mesmo (tem um ótimo embaixo da Torre), sentar na beira do rio Sena (é grátis) e depois sair andando, olhando vitrines, entrando em farmácias, em frutarias ou simplesmente sentindo Paris!


Afinal de contas, a vida em Paris é cor de rosa. La Vie En Rose!


Um comentário:

criculits76 disse...

Carol, além de tudo, adorei o vídeo!! Paris é linda, né??? Vale até torcer o pé por lá.... rs... Bju.